Partilhar

O que fazer se meu animal de estimação se intoxicar

Por Sara Viega. Atualizado: 16 janeiro 2017
O que fazer se meu animal de estimação se intoxicar

Os cachorros e gatos são os animais de estimação prediletos na maior parte dos lares graças ao seu caráter alerta e brincalhão, e à sua enorme capacidade de ser uma grande companhia para adultos e crianças. Mas nossos animais precisam de muitos cuidados para garantir sua saúde e segurança. Além de uma boa alimentação e exercício, é muito importante manter as mascotes longe de plantas e alimentos que possam ser tóxicos, e estar preparados para reagir no caso de um acidente. Por isso, em umComo.com.br explicamos o que fazer se seu animal de estimação se intoxicar.

Passos a seguir:
1

Em nossos lares existem muitas plantas e alimentos tóxicos para os gatos e também para os cachorros, que podem desencadear reações de leves a graves dependendo da quantidade ingerida, o tipo de tóxico e o tamanho do animal.

O que fazer se meu animal de estimação se intoxicar - Passo 1
Imagem: blogdasflores.com
2

É fundamental que desde pequeno, o gato e o cachorro sejam treinados para não morder ou brincar com as plantas e também para não comer alimentos que se encontram no chão da rua ou da casa. Desta forma evitaremos que perante qualquer descuido nosso animal de estimação se intoxique.

O que fazer se meu animal de estimação se intoxicar - Passo 2
Imagem: gatospardos.wordpress.com
3

Dependendo do que o animal tiver ingerido, os sintomas da intoxicação podem variar, no entanto os mais comuns são: diarreia, vômito, excesso de saliva, problemas para respirar e hipertensão. Nem todos os alimentos ou plantas tóxicas produzem uma reação imediata, a maioria se manifesta algumas horas após consumir a substância, por isso muitos donos costumam pensar que se trata de qualquer doença comum e não de uma intoxicação.

4

Diante de um quadro similar, é muito importante determinar se é possível que o animal tenha consumido alguma planta, alimento ou substância tóxica que tenha ficado ao seu alcance. Muitos alimentos tóxicos produzem simplesmente transtornos digestivos que, uma vez eliminada a substância, não repercutem de forma importante em sua saúde.

No entanto em casos mais severos notaremos como nosso animal se apresenta apático e doente, nesse momento o mais importante é levá-lo imediatamente ao veterinário para uma revisão exaustiva, em especial se suspeitarmos que tenha ingerido algo.

5

É fundamental que se temos plantas em nosso jardim, varanda ou dentro de casa, saibamos exatamente seus nomes, desta forma se o animal se intoxicar poderemos explicar ao veterinário rapidamente que plantas temos em casa para que avalie os danos. Do mesmo modo que se deixarmos algum produto ou substância química ao seu alcance (produtos de limpeza, venenos para eliminar insetos, etc.), deveremos identificar seu nome e informar o médico.

6

Na maioria dos casos é impossível saber que dose nosso animal ingeriu, por isso é tão importante levá-lo a um veterinário quando suspeitamos de uma intoxicação ou nos casos em que os transtornos digestivos, a saliva excessiva ou os problemas respiratórios e cardíacos se apresentem de forma insistente. Nossa rápida e oportuna reação será importante para resguardar a vida do nosso animal.

7

Diante uma intoxicação o prognóstico normalmente é favorável se o animal for atendido a tempo, por isso não hesite em ir com sua mascote a um veterinário perante a mínima suspeita de intoxicação.

Se pretende ler mais artigos parecidos a O que fazer se meu animal de estimação se intoxicar, recomendamos que entre na nossa categoria de Animais de estimação.

Escrever comentário sobre O que fazer se meu animal de estimação se intoxicar

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
mauricio machado
Olá, boa tarde.
Tenho um casal de shih tzu, estão com 13 anos de idade, são irmãos e castrados, o macho RIQUINHO, tem alergia crônica, constatamos alguns alimentos que não pode ser servido há ele. \o mesmo faz tratamento com APOQUEL, um remédio que ameniza suas coceiras e alivia o seu dia a dia em convivência com humanos. A fêmea, RUBI, sempre foi muito saudável, com alguns caroços no corpo, e até já foi feito algumas vezes retiradas de um liquido cremoso que encontra-se nos caroços. Então um dias destes passados, alimentei-os e a RUBI, não foi muito feliz, bateu com a perninha traseira em uma base de ferro ao descer do sofá, andou por minutos, mas logo enfiou rabo entre as pernas e deu sinal de que alguma coisa não estava bem, começou a sentir dores, não queria andar, e eu comecei a trata-la da forma como sempre fiz na base de carinhos. Não satisfeito levei-a ao veterinário, que fez alguns exames, e constatou que ela tem um câncer no figado, e por acaso manifestou-o nets batida. Estando também com falta de sangue conforme a leitura dos exames, a mesma submetida a tomar sangue, tomou uma bolsa, que demorou bastante para ser ingerida. Minha pergunta, o câncer foi constatado enorme, em topografia do lobo quadrado, medindo cerca de 7,47 cm x 3,73 cm, e na região epigástrica esquerda, um discreto liquido livre anecogênico de baixa densidade. Pergunto este tamanho de tumor, em relação ao tamanho do figado dela, não esta exagerado, ela pesando 8kg. Fico muito grato se eu receber uma informação de vcs, baseado nas minhas perguntas, com urgência e se corre o risco de eu ficar sem minha filha de pelos, ou devo sacrifica-la. Antecipo meus agradecimentos.

O que fazer se meu animal de estimação se intoxicar
Imagem: blogdasflores.com
Imagem: gatospardos.wordpress.com
1 de 3
O que fazer se meu animal de estimação se intoxicar

Voltar ao topo da página