Partilhar

Como superar a morte de um animal de estimação

Como superar a morte de um animal de estimação

Não importa a idade, encarar a perda de um animal de estimação é uma das experiências mais difíceis que alguém pode viver... mas quando existem crianças as dificuldades aumentam ainda mais, pois algumas vezes sua relação com a morte pode ser distante. Se na sua família estão passando por esta situação, em umComo.com.br queremos ajudar oferecendo alguns conselhos para que consigam superar a morte de um animal de estimação.

Passos a seguir:
1

É necessário saber que o luto tem um tempo determinado em cada pessoa e, dependendo do tempo que tenha convivido com o animal e dos seus vínculos, pode demorar mais ou menos tempo em superá-lo. Em qualquer caso não há pressa nem nenhuma norma sobre isso.

2

Se for o animal de estimação de uma criança é necessário explicar à ela o que aconteceu, fazê-la entender que assim como as pessoas, os animais também têm um ciclo de vida, e que chegou a vez do nosso amigo. Dizer que ele foi para um lugar melhor e que agora está tranquilo e feliz, apesar de parecer um clichê, pode ajudá-la a se sentir melhor.

3

É importante deixar brotar seus sentimentos e não cair na negação: o luto deve ser vivido como tal, não tema fazê-lo porque ele foi seu animal. Se sentir a necessidade de sair da cidade, viajar ou se distrair, faça-o sem hesitar.

4

Quando se trata de crianças é importante que elas entendam certas coisas, por exemplo que a morte é parte da vida, que nem eles nem ninguém é culpado por isso, que a raiva não é necessária e que a tristeza que agora sentem também passará e será substituída pelo amor e pela lembrança dos bons momentos que viveram juntos.

5

As pessoas que viveram durante anos com seu animal de estimação precisam, algumas vezes, fazer um ritual de despedida. Isso é muito recomendável, não tema honrar seu animal da forma que considerar necessário.

6

Tanto no seu caso como no de uma criança é importante se manter distraído para não permitir que a tristeza e a depressão nos invadam. Apesar de que a saudade tem seu momento é necessário se esforçar para superá-la.

7

Não é recomendável substituir seu animal logo em seguida, pois parte do processo do luto é assumir que esse animal já não existe. Muitas vezes as pessoas decidem não ter outro animal, e em outros casos, com o tempo elas dão as boas-vindas a um novo amigo, tudo depende da personalidade e do sentimento de cada um.

8

Se você se sentir muito afetado pelo desaparecimento de seu animal, ou algum membro de sua família estiver sofrendo muito, não duvide em ir a um especialista que possa ajudá-los a canalizar os sentimentos e superar a perda.

9

Caso você tenha de comunicar a morte do seu pet a alguém igualmente próximo do animal, confira esse artigo para saber o que falar quando o cachorro de alguém morre.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como superar a morte de um animal de estimação, recomendamos que entre na nossa categoria de Animais de estimação.

Escrever comentário sobre Como superar a morte de um animal de estimação

O que lhe pareceu o artigo?
32 comentários
A sua avaliação:
mariberesilva@hotmail.com
Como de costume me levanto às 5 Horas da manha para trabalhar ( eu sou apresentadora de TV e criativa de todos os conteúdos do Programa infantil desde as estórias aos guiões. A essa hora antes de dar inico à minha rotina de escrita, vou regar o meu jardim. apercebi-me que o meu cachorrinho latia e fugia. aproximei-me à tenda Jardim e identifiquei um gatinho castanhinho na almofada da cadeira e um pretinho no chão ensanguentado. a Mãe fugira. Cuidei deles coloquei numa caiximha bem agasalhados, pois a mãe aparecia mas não os levou durante dois dias, dei-lhes leite com um frasquinho de gotas para os olhos, chucharam bem, terceiro dia e a mãe sumida. Tanto esforço pesquizei na net o que fazer, para nada... morreram. Partiu meu coração, senti-me impotente, partiu meu coração nem deu tempo de os levar ao veterinário, calhou num feriado prolongado de 15 a 17 setembro 2017. Estou deprimida não paro de chorar, se os tivesse colocado numa caixa fora do meu quintal talvez a mãe os levasse. Eu já os imaginada grandinhos. Não é fácil cuidar de gatos recém nascidos, o melhor é deixa-los num lugar pratico para que a mãe os recupere foi o que aprendi com esta experiencia.
camila valloy
Gente perdi minha Lola a dois dias ja nao sei o que faço pois pra mim era a melhor companhia infelizmente perdi ela pra uma doença maldita parvovirose quando ela adoeceu morreu cacei tratamento mas infelizmente nao teve jeito... Ela foi uma princesa pra mim desde que chegou aqui nunca dormim longe dela... Agora já não sei como superar sua morte ela viajava comigo era uma pincher tão pequena que estava dentro da minha blusa quando sentia frio... Não consigo mais morar na mesma casa obrigada pela atenção
João
Força Amiga é muito duro já passei pelo mesmo com o meu Putchi que tive 15 anos a dormir aos meus pés, passei muito tempo que parecia ouvir ladrar de noite, as vezes até parecia velo, com o tempo a dor vai desaparecendo e fica a saudade e os momentos bons que lhe deste e que passaram, por mais que se diga só quem passa por isso é que sabe bem do que se fala, só te posso dizer para teres coragem e força durante uns tempos que a dor vai adormecendo e mais tarde vais falar dela com muita saudade e ao mesmo tempo alegria do que passaram juntas,podes ler o meu post da altura para perceberes como foi duro depois do que passei com ele. Força Amiga
Sara Viega (Editor/a de umCOMO)
Oi João! Grata pelo seu depoimento valeu :)
Sara Viega (Editor/a de umCOMO)
Oi Camila! Sinto muito a sua perda e acredito que esteja sofrendo, mas com o tempo tudo vai melhorar você vai ver. Já pensou em arranjar outro cãozinho?
Marcelo Marya
Sara, parabens pelo artigo. Perdemos nosso amigo, um gato que convivia conosco ha 4 anos. Infelizmente foi envenenado com "chumbinho" e como no relato do Patrick, nao pude honrar nosso amigo, porque uma vizinha chamou um lixeiro para leva-lo do local. Alem da insensibilidade, preocupar-se com o cheiro, sem avisar o seguranca do condominio e nao procurar se tinha dono (ele tinha coleira e era identificado), e uma falta de respeito total a vida e a Natureza. Perder um amigo de morte natural ja e dificil, imagine saber que foi envenenado, sofremos ainda mais. Inclusive, ha relatos de outros gatos e ate caes envenenados. Fui morar em condominio pois acreditei que teriamos mais seguranca e qualidade de vida. Ledo engano. Vou tomar as medidas cabiveis e denunciar no 181, pois isto foi crime e deve ser tratado adequadamente. Fato ocorrido no condominio New Ville em Santana de Parnaiba.
Sara Viega (Editor/a de umCOMO)
Oi Marcelo! Lamento desde já a sua perda, infelizmente ainda existem pessoas a fazerem este tipo de atos. Espero que com a sua história consiga sensibilizar algumas pessoas.
Victor
Perdi minha cadelinha de pouco mais de um ano ontem, atropelada. Ela se chamava Laila, era uma vira-latinha mas eu a amava muito. A dar da perda está muito forte. Pior mesmo está sendo para minha mãe, que ficava com ela o dia todo, era o xodó dela. Está muito difícil saber que nunca mais a verei! Obrigado pela matéria, foi muito consolador.
Sara Viega (Editor/a de umCOMO)
Oi Victor, muito obrigada pelo seu comentário e força!
Henrique
Lindo artigo... perdi meu Toquinho fazem 3 dias. Estava com síndrome de cushing, muito debilitado, e ainda por cima descobrimos 3 tumores. Estava sofrendo muito. Demos um descanso merecido a ele, mas não está sendo fácil lidar com a dor e o vazio. Foram 11 anos de muito amor e companheirismo. Por favor alguém diz se essa dor vai embora? Por que parece que não vai terminar NUNCA. Uma angústia sem igual... Não sei o que fazer ''/ Preciso de ajuda.... Toquinho, te amei muito e vou te amar pra sempre... me consola saber que não está sofrendo mais e que viveu muito feliz. Pra sempre, meu grande amigo.
Sara Viega (Editor/a de umCOMO)
Oi Henrique, lamento muito a sua perda! Força nessa luta!
Patrick
Ola, entendo a sua dor. Minha gatinaha morreu atropelada há 6 dias. Ela fugiu de casa e eu a fiquei procurando por 4 dias, até que um gari me disse que ela tiha sido atropelada, não conseui nem ao menos me despedir. Nem pude pega-la para enterrar e nem nada, simplsmente sai para trabalhar sem saber que não a veria mais. Estou muito triste e arrasado, como muito sentimento de culpa. Fico me perguntando por que não fiz uma tela no muro, por que isso e por que aquilo. ´Sinto um pouco que a culpa foi minha. Não sei o que fazer... para onde olho em casa vejo a sua carinha...
Lah
Minha cadela tbm morreu ateopelada,dia 18-12,e estou sofrendo muitoo e o pior de tudo é que eu vi a cena,e toda hora vem em minha mente! Foi horrivel
gostos de gatos
eu ja perdi mais de 20 gatos amava todos e triste ate hoje nao consegui superar metade foi por veneno algum morreram atropelado outros foram embora e triste isso todo dia lembro deles se eu pudesse voltar no tempo eu mudaria a vida deles nao deixaria eles morrer porque e muito triste a perda todo dia fico triste e olha que ja tenho depressao penso em suicidio todos os dias agora que ja perdi um tanto fica cada dia pior fazer o que e a vida e dificil superar a morte de seu animal de estrimaçao ! para mim era mais que um simples gato
karen
Olá, tenho 3 ratos de laboratório , elas são minhas vidas me ajudaram a passar por momentos muitos difíceis, porém amanha terei de sacrifica-las, pois todas estão com tumor o que vem atrapalhando seu desenvolvimento e também suas atividades, mesmo sendo só amanha as lagrimas já caem , aquela dor no peito fica cada vez mais forte, estou no fundo do poço, estou passando por um situação muito difícil, elas eram minhas companheiras, meu porto seguro, quando estava triste apenas pegava-as e deitava em minha cama elas brincavam um pouco comigo me faziam rir e após isso dormiam em meus braços como se fossem um criança. Foram os 3 melhores anos da minha vida, as vezes me puno por ter de fazer a eutanásia talvez elas ficassem mais tempo, apesar de estarem sofrendo muito. Não sei mais o que fazer .
Joao
Olá tive o meu Putchi 15 anos e passava horas a fio na barriga do meu sogro no ultimo ano e meio de vida deste com cancro, foi o meu melhor amigo durante 15 anos passei fazes muito difíceis durante a vida e sempre esteve lá podes ver o meu post. Para sofrerem mais vale avançar, pensa que não o fazes vão sofrer e vais sofrer ainda mais e no final acabam na mesma por não durar muito mais, vai ainda ficar mais triste por os ter feito sofrer ainda mais. Vai ser muito duro durante uns tempos mas depois acabas por pensar no que passaste de bom com eles e vais-te sentindo melhor aos poucos,espero que ultrapasses o melhor e mais rapido possivel esta situação,bjs
Yumi
Tenho duas gatinhas mãe e filha amo minhas gatinhas, mas sempre tive vontade de ter um gatinho amarelo tigrado, foi quando no domingo retrasado, eu o vi para doação, fui direto nele, eu o escolhi e ele me escolheu ,quando o peguei no colo ele começou a ronronar, , tão pequeno e tão frágil parecia ter no máximo 1 mês de idade, estava todo sujinho, cheguei em casa dei um banho nele, no dia levei no veterinário, o veterinário disse que eu podia deixar em um ambiente separado se caso tivesse algum vírus deixar separado das minhas gatinhas, então quando estava ausente eu deixava no banheiro com tudo que precisava, pq tb tinha medo das gatinhas ataca-lo, e estava dando vermifugo pra ele, não oque deu errado, ele era miito carinhoso só queria colo e quando não estava no colo estava sentado no meu pé, em 4 dias me apeguei muito ao gatinho, na quinta ele ficou molinho, levamos ao veterinário, ficou internado na sexta morreu, fiquei arrasada, e na sexta minha pretinha começou a ter sintomas parecidos( vômito, e diarréia), fiquei muito preocupada liguei pro mesmo veterinário que cuidou do amarelinho, e disse que eu tinha que levar a pretinha com urgência. Foi quando passamos num pet Shop e o homem do pet Shop muito receptivo, explicamos a situação da preta, e fomos orientados a não dar comida por algumas horas, e depois dar soro caseiro, fizemos isso e ela melhorou, fiquei muiito contentecom a rerecuperação dela, mas fiquei muito triste e revoltada com a clínica que o amarelinho morreu, porquê paguei oque não podia e mesmo assim ele morreu, e eles não me deram uma dica útil, sendo que depois uma dica salvou a vida da minha gatinha, agora me pego sempre pensando no amarelinho e choro muito
Letícia
Meu amiguinho Sansão faleceu hoje. Já tinha 10 anos e morreu por causa de um problema no coração. Tá doendo muito, ele estava com a gente há 9 anos. Não consigo parar de chorar, eu já sabia que podia acontecer porque eles estava doente, mas não esperava que fosse agora. Ainda não consegui aceitar que ele se foi, tá muito difícil. Espero que com o tempo eu consiga me lembrar dele sem ficar tão triste.
João
É Duro Amiga e vai demorar o seu tempo, vá lembrando os momentos bons e chore a vontade sem problema algum pois faz bem aliviar o que se sente, apenas posso dizer que devagar vai ultrapassando a situação,força um bj grande.

Como superar a morte de um animal de estimação
Como superar a morte de um animal de estimação

Voltar ao topo da página