Partilhar

Como tratar a paralisia em cães

Por Vanessa Lopes. Atualizado: 2 julho 2019
Como tratar a paralisia em cães

O seu cachorro sofre de paralisia e não sabe muito bem como cuidar dele? Nós vamos ajudá-lo nesta tarefa. Para começar, deve ter claro que a habilidade de um cachorro para se mover depende da capacidade do seu cérebro, músculos, coluna e nervos, de trabalhar de forma coordenada. Se alguma destas conexões falhar, é quando o seu animal de estimação pode sofrer de paralisia. Antes de mais, você não deve ficar assustado, deve ser paciente e pensar na nova situação que o seu cachorro e você terão de enfrentar. Neste artigo de umComo vamos lhe explicar como tratar a paralisia em cães, pois o seu pet merece o melhor.

Também lhe pode interessar: Como tratar giárdia em cães
Passos a seguir:
1

Existe um sistema de comunicação complexo para trocar informação quando os nervos no cérebro enviam mensagens para todo o corpo, e este por sua vez, envia mensagens ao cérebro sobre o meio. Toda esta informação é transmitida através dos nervos na médula. Os nervos e a medula são o chamado sistema nervoso central e, quando há uma má comunicação entre o corpo e o cérebro, é quando ocorre a incapacidade para coordenar movimentos. Quando um cachorro sofre de paralisia, muitas vezes é porque a comunicação entre o cérebro e a médula espinal foi interrompida.

2

Existem muitos casos em que o cachorro não pode mover as patas, o que se conhece como paralisia total, mas há outros casos em que existe uma certa comunicação entre o cérebro e a coluna. Neste último caso, o seu pet terá alguma dificuldade para se mexer e também alguma fraqueza, isto é o que se chama de paralisia parcial. Há exemplos de cães que podem estar paralisados dos seus quatro membros, e em outros casos, o cão pode controlar o movimento de alguma das suas extremidades.

Também é verdade que há algumas raças que são mais propensas a isso que outras. Os cães que têm as costas longas como o Basset e o Dachshund costumam ser afetados pela tortura dos seus discos vertebrais, uma vez que exercem pressão sobre a medula. Existem raças que tem uma certa predisposição genética a sofrer de mielopatia degenerativa, uma doença que afeta os nervos do lombo dos cachorros. É um transtorno progressivo que leva à paralisia das patas traseiras.

Como tratar a paralisia em cães - Passo 2
3

Uma vez que o seu cão tenha sido diagnosticado de paralisia, o que deve fazer é seguir o tratamento recomendado pelo médico. O desenvolvimento do seu tratamento vai depender da causa que provocou a paralisia.

Se o seu cachorro tem dificuldades para urinar, caminhar ou defecar sozinho, o mais recomendável é que o seu cachorro fique no hospital veterinário até ser encontrada a melhor forma de combater o problema. A partir daí, o especialista fará um seguimento de como evolui e se recupera, se for esse o caso. Se, além disso, sofrer de dor, o médico irá receitar algo para a controlar, também irá esvaziar a bexiga várias vezes por dia com um cateter. Também se deverá mexer o cachorro para não se formarem úlceras por estar sempre na mesma posição.

Se a causa da paralisia for uma hérnia discal ou infecção, deverá ser tratado com medicação anti-inflamatória, cirurgia e depois com terapia. As obstruções ou os tumores do fluxo sanguíneo podem se resolver em uma intervenção dependendo da zona em que estiverem localizadas. Há pets com paralisia que se recuperam, mas isto vai depender da gravidade do seu estado. Geralmente o cachorro deve permanecer no hospital até conseguir caminhar ou até decidirem mandá-lo para casa com certos cuidados para recuperar no seu ambiente familiar.

Como tratar a paralisia em cães - Passo 3
4

Será o veterinário quem lhe ajudará a fazer um plano de cuidados do seu cachorro em casa. Pode ser que o seu animal de estimação resista um pouco porque sente dor, mas com delicadeza e carinho, as suas reações irão melhorar. Quando tiver de lhe dar medicação, pode ser boa ideia pedir ajuda a alguém para o manter quieto e seguro, envolvendo-o em uma manta.

Deve seguir todas as indicações que o veterinário recomendar. Se tiver receitado medicamentos, deve certificar-se de administrá-los todos inclusive depois do seu cachorro parecer recuperado. Se sofrer de dor, fale com o especialmente e nunca dê ao seu pet nenhum medicamento sem indicação do veterinário.

5

Nos casos em que a paralisia for total e não houver possibilidade de melhoria, há cadeiras de rodas feitas para cachorros nestes circunstâncias. Assim, o seu amigo poderá ter uma vida normal, sair de casa para passear, brincar e ser muito feliz. Uma última recomendação é que, nestes casos, o seu pet seja castrado para não correr o risco de feridas durante o acasalamento.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como tratar a paralisia em cães, recomendamos que entre na nossa categoria de Animais de estimação.

Escrever comentário sobre Como tratar a paralisia em cães

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
Angela Benites
Boa noite. Tenho uma cachorrinha que foi adotada esta hoje com 4 meses e cerca de 2 meses ela contraiu cinomose mas ficou curada da doença com o tratamento, mas a sequela ficou. Ela teve paralizia nas patas dianteiras e não anda mais só se arrasta. Hoje ela toma vitamina A e Etna direto mas não vejo nada de melhora . Gostaria de saber se existe outra medicação que possa faze-la andar novamente. Aqui onde moro os recursos são quase nada. Me de uma posição por favor.
Editor umComo.com.br
Oi Angela! Sem examinar a cachorrinha é difícil dar um prognóstico e saber se a situação é reversível. O ideal seria fazer um plano de fisioterapia para tentar recuperar. Consulte diretamente o seu médico veterinário para avaliarem as possibilidades de acordo com o caso específico da sua cachorra.

Como tratar a paralisia em cães
1 de 3
Como tratar a paralisia em cães

Voltar ao topo da página