Como alimentar um coelho doméstico

Como alimentar um coelho doméstico

Os coelhos, além de serem um animal de campo, também são um animais de estimação ideais. Afinal, são uma companhia calma, ocupam pouco espaço, não precisam de demasiados cuidados especiais e são dóceis. Desta forma, são um bom animal de companhia, por exemplo, para crianças ou famílias com casas pequenas ou que vivam em um apartamento. Embora cuidar de um coelho seja relativamente fácil, devemos sempre fazê-lo de forma correta e prestando toda a atenção que nosso bichinho precisa e merece. Um dos fatores mais importantes que devemos ter em conta é a sua alimentação, para que o nosso coelho doméstico tenha uma vida saudável.

Se você tem dúvidas em relação à alimentação de seu coelho e precisa de ajuda para saber exatamente o que pode ou não pode dar para ele comer, o umCOMO pode te ajudar para que não reste nenhuma dúvida sobre este tema, veja como alimentar um coelho doméstico neste artigo.

Vai precisar de:

O que o coelho come

Cada animal se alimenta de forma diferente e, para os coelhos, a mais básica das informações que devemos saber é que eles são animais herbívoros, isto é, que se alimentam de os grãos, verduras e pastos.[1] Ainda que você os alimente com ração, é possível também deixar esse tipo de alimento disponível para que tenham um pouco mais de variedade, ainda que seja desnecessário do ponto de vista nutricional.[1]

É recomendável alimentar os nossos coelhos de estimação seguindo um horário regular, sendo que o ideal é alimentá-los duas vezes ao dia.

Ainda que os coelhos sejam animais herbívoros, isso não significa que qualquer vegetal seja parte da alimentação ideal dos coelhos. Por exemplo, coelho pode comer tomate, mas também é importante saber o que não é recomendado que o coelho coma.

O que coelho não pode comer

Não devemos alimentá-los com vegetais tipo a couve-flor, batata, cebola ou alho, além disso, não é bom abusar das frutas, uma vez que contêm altas quantidades de açúcar que podem prejudicá-los. Você poderá usar as frutas como um prêmio para o seu coelho, dando apenas em certas ocasiões especiais, principalmente se o seu coelho gosta bastante desse tipo de comida.

Outra informação importante é que você não poderá alimentá-los com frutos secos com semente como as nozes, sementes de girassol, alimento para cachorros ou gatos, alimentos cozidos, queijos e leites em geral.

Veja também as nossas dicas para escolher e preparar a gaiola do seu coelho, para que consiga crescer da forma mais saudável possível.

O que dar de comida ao coelho

A ração para coelho é uma parte bastante importante da alimentação dele, uma vez que contém todos nutrientes necessários para o animal de estimação.[1] Você deve comprar uma ração feita especialmente para coelhos e rica em fibra, de preferência granulada, em vez das rações de sementes. Esse cuidado é necessário, pois os coelhos escolherão o que gostam mais e acabarão deixando as sementes de lado.

Caso você opte por uma alimentação entre a ração e vegetais naturais, apenas tome cuidado com a questão da quantidade. Afinal, é mais fácil de mensurar o quanto de alimento estamos dando para nossos animais quando lidamos com uma quantidade fixa de ração diária.

Se você quer saber especificamente o que coelho filhote come, o mais indicado, de acordo como portal Perito Animal[4], é que a alimentação dos filhotes sejam indicadas por um veterinário, porque eles são extremamente delicados. Caso precise alimentá-lo com algo antes da visita ao veterinário faça com produtos específicos para coelhos e não force-o a comer.

Quantidade de comida de coelho

Um coelho deve comer por dia: 150 g de feno no mínimo + 100 g de legumes por quilo de peso do coelho + 30 g de ração por quilo de peso do coelho. Se o seu coelho não comer ração, deverá aumentar a quantidade de feno e legumes, mas isto é apenas uma referência para que tenha uma ideia, uma vez que cada animal é diferente. Você pode perguntar ao veterinário qual deve ser a quantidade ideal segundo o peso do seu coelho.

O feno deverá ser o principal alimento do coelho doméstico, porque favorece o desgaste dos dentes. Além disso, ajuda a manter o aparelho digestivo em ótimas condições.

Devemos destacar que os coelhos são lagomorfos, e não roedores, como os ratos que se diferem por terem dois pares de incisivos superiores em vez de um. Isto também significa que os dentes do coelho crescem continuamente de forma que eles necessitam mastigar muito para os desgastar. Os dentes de coelhos crescem, em média, de 10 a 12 centímetros por ano.[3] Recomendamos que compre feno de qualidade para que o seu coelho possa ser feliz e saudável. Além disso, coelho pode comer grama e coelho come capim, ambos são bons para a dentição.

Os legumes e hortaliças mais recomendados para comida de coelho são: aipo, chicória, agrião, feijão-verde (sem sementes), pimento, endívias, alcachofra, rúcula, pepino, cenoura e folhas de beterraba, couve chinesa, trevo e dente de leão. Em menor medida, você pode dar ao seu coelho de estimação espinafre, repolho, tomate, brócolis, alface (folhas verdes apenas) e ervas frescas.

Outros cuidados com o coelho

A alimentação é, sem dúvidas, bastante importante no cuidados dos coelhos. Entretanto, há outros cuidados com o coelho com os quais devemos nos preocupar. São eles:

  • Hidratação: a água é essencial para os coelhos e deve ser fornecida sem limites. Um coelho de um ano consome em média 64mL de água por dia a cada quilograma[1]. Assim, o ideal é não se esquecer que, como todos os animais de estimação, o coelho deverá ter sempre água limpa à sua disposição e que teremos de mudar pelo menos a cada dois dias.
  • Higiene: cuidar do espaço no qual o seu coelho vive é muito importante para que ele tenha uma melhor qualidade de vida. Isso pode até mesmo ser uma forma de evitar doenças e de deixá-lo mais contente e confortável. Se você não tem costume de higienizar o ambiente dele, veja também como deve ser a higiene do meu coelho. De pouco adianta dar verduras para coelho e uma alimentação balanceada se não cuidamos do local no qual nossos animais vivem.
  • Faça visitas esporádicas ao veterinário: ainda que sejamos próximos de nossos animais, por vezes eles apresentam problemas de saúde que nós não somos capazes de perceber ou de detectar. Por isso, é importante levá-los ao veterinário de tempos em tempos. Nessa visita, é ideal fazer um check-up e conferir como vai a saúde do nosso bicho de forma global, o que também pode ajudar a prevenir doenças.
  • Dê objetos para seu coelho roer: como vimos, os coelhos precisam estar sempre mastigando para que seus dentes sejam serrados. Por isso, esse é um animal que está sempre atrás de algo para morder. Caso seu coelho não encontre brinquedos ou alimentos para mastigar, começará a procurar outros objetos que possam cumprir a função e acabar destruindo a própria cama, o bebedouro, o comedouro, etc. O problema pode se agravar se você gosta de deixar seu coelho andando livremente pela casa.
  • Seja paciente: quando precisar manusear seu coelho para fazer carinho ou simplesmente movê-lo de local, seja bastante cuidadoso, pois esse é um animal que se estressa com facilidade.
  • Prefira banhos a seco: muitas pessoas acham que coelhos não precisam de banho, o que não é verdade. Entretanto, é indicado que o procedimento seja feito a seco para evitar o estresse e garantir que seu coelho se sentirá bem durante a higienização. Para saber como fazer, veja como dar banho no meu coelho a seco.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como alimentar um coelho doméstico, recomendamos que entre na nossa categoria de Animais de estimação.

Conselhos
  • Controle o peso do seu coelho de estimação.
  • Caso seja necessário trocar de ração, faça isso de forma gradual, misturando aos poucos a nova ração, para o animal não sentir tanto a diferença.
Referências
  1. COUTO, S. E. R. Criação e manejo de coelhos. In: ANDRADE, A., PINTO, S. C., OLIVEIRA, R. S. (org). Animais de Laboratório: criação e experimentação. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2002. p. 93-103. Disponível em: http://books.scielo.org/id/sfwtj/pdf/andrade-9788575413869-14.pdf. Acesso em: 27 de dezembro de 2020.
  2. FERREIRA, W. M.; SAAD, F. M. de O. B.; PEREIRA, R. A. N. Fundamentos da nutrição de coelhos. Belo Horizonte: Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais. Disponível em: http://www.coelhoecia.com.br/Zootecnia/Fundamentos%20de%20Nutricao%20de%20Coelhos.pdf. Acesso em: 27 de dezembro de 2020.
  3. RODRIGUES, A. M. Particularidades na alimentação de animais de companhia (lagomorfos e roedores). In: Horta, M do C. (ed). I Ciclo de Conferências: Conselho Técnicos-Científico. Castelo Branco: Instituto Politécnico de Castelo Branco, 2012. Disponível em: https://repositorio.ipcb.pt/bitstream/10400.11/1173/1/livro%20CTC.pdf. Acesso em: 27 de dezembro de 2020.
  4. Perito Animal. Alimentação do coelho. Disponível em: <https://www.peritoanimal.com.br/alimentacao-do-coelho-5152.html> Acesso em: 28 de dezembro de 2020.