Partilhar

Doenças de pele mais comuns em cães

 
Por Redação umCOMO. Atualizado: 16 janeiro 2017
Doenças de pele mais comuns em cães

Os cães podem ter diversos tipos de doenças de pele. Vamos contar algumas das mais comuns que, sem dúvida, deve conhecer para poder dar ao seu cachorro os cuidados e atenções que merece. As doenças que afetam a pele do seu animal são complicadas de resolver, implicam coceira e irritação, portanto se seu cão sofre de alguma irá coçar e lamber a pele de forma compulsiva. As causas são muitas, desde alergias, parasitas, infecções, estresse a problemas metabólicos. De seguida em umComo.com.br vamos explicar para você quais são as doenças de pele mais comuns em cães.

Passos a seguir:
1

Começamos pela alergia à picada da pulga pois é uma das doenças que os veterinários mais costumam tratar em suas consultas. As pulgas podem irritar a pele do seu animal e, se for picado, a sensação de coceira será terrível fazendo com que o seu cão se coce e lamba de forma desesperada na área afetada.

Se seu animal tiver alergia a essa picada, terá toda a parte afetada vermelha e com crostas de sangue. Este tipo de alergia combate-se com tratamentos anti-pulgas como comprimidos ou pipetas. O veterinário recomendará o mais adequado para cada caso.

Neste artigo de umComo ajudamos você a descobrir se seu cachorro tem alergia a pulgas.

Doenças de pele mais comuns em cães - Passo 1
2

Outra das doenças de pele entre as mais comuns nos cães é a micose. É uma infecção por fungos que cria uma inflamação importante, perda de pelo, zonas com muitas escamas e além disso é muito contagiosa. É uma infecção que penetra e vive dentro da pele, das unhas ou do cabelo. Se seu cão costuma viver em uma zona da casa com pouca ventilação ou muita umidade, poderia ser vítima de uma invasão de fungos. Quando seu animal pega micose é conveniente mantê-lo afastado de outros animais ou pessoas, pois transmite-se com muita facilidade.

3

A sarna canina é outra das doenças habituais de pele. É provocada por um ácaro externo que vive e se reproduz na pele do cachorro, causa irritação na pele, coceira, inflamação e perda de pelo, podendo ter inclusive cheiro e muita coceira, que estressa muito o animal.

A sarna pode atacar todo o tipo de cães, sem importar a raça, o tamanho ou a idade. Mas são os cães de rua os que sofrem com mais frequência devido à sua má alimentação e higiene. Existem dois tipos de sarna: a sarcóptica e a demodécica. A primeira se propaga por contato direto ou através dos seus objetos, a segunda é hereditária e pouco contagiosa.

Neste outro artigo damos algumas dicas para que saiba como cuidar de um cão com sarna.

Doenças de pele mais comuns em cães - Passo 3
4

Uma das doenças de pele mais observadas em cães é a pioderma. É causada por bactérias localizadas no ânus, nos orifícios nasais e no pelo e formam pus. As raças de cão com focinho achatado e os cães com sobrepeso têm mais chances de sofrer de pioderma na vulva, lábios e cara.

Os sintomas mais habituais são coceira, crostas, perda de peso, pústulas e lesões com relevo. A melhor forma de a prevenir é com banhos frequentes para eliminar a incidência de um contágio inicial.

5

Seu cão também pode sofrer de alergia a alimentos. Podem ter alergias a diversos agentes, cujas proteínas o seu sistema imunológico reconhece como estranhas. Os alimentos com maior incidência de alergias são o trigo, a soja e o milho, mas também existem outros de origem animal como a carne bovina, o frango e os lácteos. Os sintomas são coceira severa nas patas, cara, orelhas, mas também lacrimejamento e catarro. Em alguns casos, podem apresentar vômitos e diarreia.

Neste outro artigo revelamos os sintomas da alergia alimentar em cães.

Doenças de pele mais comuns em cães - Passo 5
6

Outra doença de pele que seu cão pode ter é a dermatite úmida aguda, tratam-se de feridas que têm o aspecto de crostas, ocorre descamação, bolhas, vermelhidão, irritação e as consequências costumam piorar quando os cães se mordem e lambem a pele para sentirem alívio.

A causa costumam ser os carrapatos, pulgas ou qualquer outro inseto que tenha no ambiente. São lesões que se encontram em partes isoladas da sua anatomia, por isso se o seu cão estiver com este problema, é recomendável cortar o pelo na zona da lesão e limpar com antissépticos adstringentes.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Doenças de pele mais comuns em cães, recomendamos que entre na nossa categoria de Animais de estimação.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Doenças de pele mais comuns em cães
1 de 4
Doenças de pele mais comuns em cães

Voltar ao topo da página