Partilhar

Como tratar a epilepsia em cães

Por Redação umCOMO. Atualizado: 16 janeiro 2017
Como tratar a epilepsia em cães

Seu cão foi diagnosticado com epilepsia? Pois antes de mais lembre-se que a qualidade de vida do seu animal dependerá em grande parte do seguimento de algumas regras e, como seu dono, você será o responsável por cuidar dele como precisa e merece. Deverá seguir rigorosamente a sua medicação, as consultas com o veterinário, evitar o estresse e saber como atuar perante um ataque epiléptico. Em umComo.com.br contamos para você como tratar a epilepsia em cães.

Também lhe pode interessar: Causas da epilepsia em cães
Passos a seguir:
1

Os casos de epilepsia variam de um cão para outro. Alguns cachorros terão ataques de forma frequente; por outro lado, alguns terão de forma menos habitual. O que é comum em todos os cães epilépticos é que se tomarem sempre a medicação sem esquecimentos, os sintomas da doença serão reduzidos. O tratamento desta doença é fundamental para que tenha menos ataques e que eles sejam mais curtos.

Normalmente, uma crise costuma durar menos de um minuto, mas com a correta ingestão dos medicamentos receitados o seu estado melhorará. Lembre-se que a epilepsia é uma doença para a vida toda e o tratamento nunca poderá ser deixado. Em umComo contamos quais são as causas da epilepsia em cachorros.

Como tratar a epilepsia em cães - Passo 1
2

Se seguir todas as recomendações do seu veterinário seu cão ficará muito melhor, além disso, fazem parte do seu tratamento as consultas veterinárias pontuais. Ao longo da vida de seu animal, tanto o número como a frequência das crises epilépticas variarão, por isso a importância de realizar as consultas periódicas para ver como o estado de sua saúde evolui.

O recomendável é que se façam exames de sangue a cada seis meses para controlar o nível de medicamento administrado, visto que, se estiver disparado, pode prejudicar o fígado do seu animal. Estas consultar ao veterinário servirão para ter o seu cão bem controlado, ver a sua evolução, se existem mudanças na sua doença ou se existem mais formas de tratar as suas crises para melhorar o seu bem-estar.

Em umComo contamos para você quais são os sintomas da epilepsia em cães.

Como tratar a epilepsia em cães - Passo 2
3

Para cuidar do seu cão com epilepsia terá que oferecer a ele um ambiente livre de estresse e evitar situações de ansiedade e nervosismo. Tudo isso é fundamental para impedir que o seu cachorro sofra de crises convulsivas. Tente não deixar ele sozinho por muito tempo. A ansiedade por separação costuma ser um forte detonante. Também não se recomenda que introduza outro animal em casa, ou faça viagens longas ou inclusive passe por uma mudança.

São circunstâncias que podem gerar muito estresse e provocar uma crise epiléptica, portanto deve manter um ambiente tranquilo e sem mudanças na medida do possível. É muito importante manter a calma quando seu cachorro sofre de um ataque epiléptico: atuar com segurança e tranquilidade é fundamental para que tudo aconteça sem riscos, atuando com rapidez.

Como tratar a epilepsia em cães - Passo 3
4

Você deve saber como atuar perante uma crise convulsiva de seu cão. A primeira coisa e mais importante é manter a calma; coloque seu cão em um local seguro para que não corra nenhum risco de golpes ou quedas. Deve ser uma superfície cômoda e fofa para que durante a crise não se machuque. Não deve puxar sua língua porque ele poderia morder por acidente.

Quando a crise acabar, deve deixar que ele descanse tranquilo para que se reponha do episódio convulsivo, porque costumam ficar esgotados depois disso. Alguns veterinários recomendam, durante os episódios, administrar Valium por via retal, assim conseguirá que o ataque dure muito menos tempo. Para poder dar esse medicamento terá que seguir as instruções do seu veterinário de confiança, nunca faça isso por sua conta sem estar bem assessorado.

Como tratar a epilepsia em cães - Passo 4

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como tratar a epilepsia em cães, recomendamos que entre na nossa categoria de Animais de estimação.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
Estela
gostaria de saber o que tem de mais natural possivel para epilepsia canina a minha se trata com homeopatia mais vive tendo crise gardenal nem pensar morro de medo dos efeitos colaterais dele
A sua avaliação:
Neucy Alves Crespo
Gostaria de saber qual remédio é bom para sequela de crise epilepsia estou usando na minha cachorra gardenal ela esta com tremedeira
Editor umComo.com.br
Oi Neucy! O medicamento que você está usando tem como princípio ativo fenobarbital que é o tratamento de eleição em medicina veterinária para esse problema. No nosso artigo sobre como agir quando o cachorro tem um ataque você pode ver mais algumas dicas que podem ajudar: https://animais.umcomo.com.br/artigo/como-agir-se-meu-cachorro-tiver-um-ataque-epiletico-14835.html. Qualquer outra medicação ou tratamento, deve ser prescrita unicamente pelo veterinário que está acompanhando o caso, já que tem de ser adequada ao caso concreto do seu cachorro para não existir o risco de afetar o tratamento já em curso.

Como tratar a epilepsia em cães
1 de 5
Como tratar a epilepsia em cães

Voltar ao topo da página